Posted by : Unknown sábado, 20 de julho de 2013

O facebook é um excelente lugar para se divulgar ciência, uma vez que o alcance das páginas é bem grande e a facilidade de disseminação de conteúdo é enorme. A política do faça você mesmo que existe nas redes sociais garante ainda uma enorme liberdade e originalidade de conteúdos. Por esse motivo criamos a nossa página no facebook e na época existiam poucas páginas que tratavam de ciência em língua portuguesa, mas pouco tempo depois que surgimos a página do Universo Racionalista também surgiu e cresceu bem rápido, após isso surgiram várias outras, talvez influenciadas pelo alcance da UR.
Como eu já cansei de falar, aqui no Brasil não temos incentivo algum para a ciência e nem o mínimo de mobilidade do governo para suprir o analfabetismo científico da população. Com isso as páginas de facebook poderiam, ou até deveriam, ter um importante papel social na divulgação da ciência. Porém as coisas não são bem assim…
O crescente número de páginas tem sido acompanhado também de uma enorme queda da qualidade do conteúdo postado. É muito comum encontrar textos incorretos ou que nem sequer fazem sentido, além de fontes sem credibilidade, assuntos pseudocientíficos sendo tratados como ciência, etc. Isso tem acontecido porque na maioria dos casos falta preparo das equipes das páginas, o mais comum hoje é ver pessoas na faixa dos 12 aos 20 anos, que obviamente não tem formação acadêmica, realizando esse tipo de trabalho, então é claro que algumas coisas tenderiam a dar errado.
Já comentei anteriormente que é excelente essa moda de gostar de ciência, porém ela tem alguns traços negativos que chamam atenção. Primeiramente vemos que o que movimenta páginas de “ciência” não é ciência e sim fotos e piadas, tanto no Physics ACT quanto na UR os post com artigos e textos científicos recebem uma parcela insignificante de compartilhamentos e curtidas quando comparados aos outros posts. Segundo que textos maiores que dois twitts são considerados quimeras assustadoras pelos leitores. Com isso muitas páginas de “ciência” tem se focado em posts com frases, fotos da via láctea e do universo e textos no sabor de Not-even-wrong.
Dessa forma, tais páginas se tornaram uma faca de dois gumes, se desperta o interesse do leigo e leva, de certa forma, informação até ele, porém a qualidade dessa informação muitas vezes é nula ou até negativa, causando um impacto avesso ao necessário.

Mas a culpa é de quem na verdade? Do meu ponto de vista, é de todos um pouco, não temos preparação de adolescentes por parte das escolas no estudo de ciências, não temos apoio do governo, quem é capacitado para tal finalidade quase sempre está muito ocupado ou não quer fazer, aí sobra para quem não sabe fazer o serviço.

Ainda existe um outro problema; a arrogância.  Muitas páginas simplesmente não aceitam ser corrigidas quando fazem cagada. Nós que trabalhamos com divulgação de ciência estamos sempre sujeitos a cometer erros, juntando com a inexperiência dessas pessoas o erro é fato confirmado, mas errar é normal, depois corrige e se retrata com os curtidores. Porém ao invés disso alguns preferem começar verdadeiras bravatas de discussão para defender o erro e mantém a informação errada lá, fazendo um verdadeiro desserviço a divulgação científica e muitas vezes corroborando para a disseminação de pseudociência e anticiência.

Como melhorar isso? Essa pergunta é difícil, não vou falar aquele mantra sobre investimento do governo e etc. Mas o que se pode fazer inicialmente é ter humildade, se você está no ensino médio com certeza você não sabe quase nada de ciência, então vá estudar, estude muito para que você ao menos entenda um pouco do que você está divulgando. Segundo, não fale sobre o que você não sabe, isso foi uma coisa que aprendi com a experiência, quando somos leigos apaixonados por ciência nós quase sempre queremos escrever textos sobre determinado assunto, porém a falta de conhecimento da área nos leva a cometer inúmeros erros de generalizações. Hoje em dia quando leio textos de física que escrevi no Ensino Médio vejo o tanto de erros que cometi, então se quer escrever, escreva, mas peça ajuda para alguém que entenda academicamente sobre o assunto, sempre que eu preciso eu procuro meus amigos especialistas em determinados assuntos para me ajudarem, isso é de fato algo primordial. Terceiro, escolha bem seus moderadores. Infelizmente não importa o quão legal seja uma pessoa, você precisa de moderadores que saibam o que estão fazendo, ou ao menos que estejam dispostos a se esforçar para aprender. Quarto, tome muito, MAS MUITO cuidado com suas fontes, elas são os sustentáculos do conteúdo, então busque sempre sites de universidades, revistas especializadas e etc. Quando for citar blogs conheça o autor, saiba quem é ele, busque por mais informações sobre o assunto, outros pesquisadores da área, enfim, entenda a relevância e a veracidade do conteúdo postado.

Uma dica à você estudante de ciência ou pesquisador que adora sair por aí difamando páginas e arrumando briga: Se você não está disposto a fazer divulgação não faça, mas não atrapalhe a tentativa de quem está se esforçando, se você viu algo errado no texto, gaste o tempo que você ia perder sendo arrogante para corrigir educadamente a página, assim você estará contribuindo para quem de fato está fazendo algo.

E para você senhor da ciência que está juntando mofo na sua sala no departamento de física, deixe de tomar uma xícara de café e de fumar um cigarro e vá escrever um texto explicando algo que você trabalha para os leigos, dedique 5 minutos do seu dia para ajudar a diminuir o analfabetismo científico que você vai ter a honra que de viver em um país menos ignorante!

À você curtidor;  pare de ser preguiçoso! Depois de ler qualquer coisa em uma página vá procurar se informar melhor, vá pesquisar sobre o assunto em sites de confiança, pergunte ao seu professor, mande e-mail para algum cientista que você conheça, perturbe a gente no ask "Pergunte ao Físico". Enfim, se mexa e seja um curtidor ativo!

Mas não vou ser apenas um acusador, vou dar uma ideia de melhoria, obviamente que ninguém vai se importar.

Se algumas universidades abrissem para a sociedade pequenos cursos de divulgação científica em mídia virtual ensinando aos interessados um pouco da forma que a ciência é trabalhada, como divulgá-la, como pesquisar e utilizar fontes confiáveis, etc. Isso já seria muito significante e tocaria nos principais pontos de carências das páginas e blogs de hoje.... Mas quero ver é alguém ter vontade!

{ 15 comentários ... Abandone toda a esperança aquele que aqui entrar }

  1. Ei, essa sua ideia esta acontecendo, o observatório nacional oferece curso de iniciação cientifica do qual eu com minha pequena idade (apenas 14) possa utilizar como via de informação segura e de incentivo. Trabalhos assim (como o seu e do O.N)deve ser elogiados e incentivados plenamente, pois levam motivação desde cedo as pessoas.
    E por isso Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe, sim, o ON oferece bons cursos para leigos. Mas o que eu propus é um curso não apenas de ciência, mas sim de divulgação científica. Geralmente as universidades oferecem algumas disciplinas optativas apenas para graduandos sobre o tema em questão

      Excluir
  2. Ótimo texto Thiago!
    No meu blog de Astronomia eu sempre escrevo sobre temas básicos, coisas básicas que eu já aprendi... Estou pensando em desistir de escrever por que eu queria escrever coisas mais avançadas e não consigo, acho que sou incapaz! Gostei mesmo do texto, precisa ser lido por muitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desista não, apenas procure pessoas que possam te ajudar!

      Excluir
  3. Eu escrevi um texto monstro aqui e perdi na hora de publicar ):
    Concordo em gênero, número e grau com tudo aí. Se queremos divulgar ciência, temos que tomar cuidado. Ou então, se é leigo, deixar isso bem claro durante a divulgação, pra não atrapalhar quem procura conteúdo científico.

    ResponderExcluir
  4. manda mais textos,estou gostando do novo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que hoje a noite eu faça uns complementos em um texto meu sobre a quantas anda o bóson de higgs e poste aqui, para encerrar definitivamente esse assunto.

      Excluir
  5. Coloque também o sistema de comentários do G+ no blog.O botão de compartilhamento do G+ também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vou ver como colocar esse sistema de comentários, achei que tinha já o botão apara compartilhar no g+, valeu por avisar!

      Excluir
  6. Nossa que texto fascinante! Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  7. "sociedade pequenos cursos de divulgação científica em média virtual ensinando aos interessados"

    acredito que vc quis dizer "em mídia virtual", não?

    ótimo texto,
    abraços.

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de deixar uma sugestão, vc e sua noiva parecem conhecer bastante de divulgação científica e devem conhecer várias pessoas que também fazem uma divulgação cientifica de qualidade. Então por que esperar pela boa vontade do governo ou de uma universidade e não fazem v6 mesmo uma série de textos e vídeos dando dicas de como fazer divulgação cientifica de qualidade?

    fica a dica aew =]
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thomáz, eu adoraria fazer isso, mas me falta preparo para isso. Segundo que isso toma um tempo absurdo, eu já sofro para escrever para esse blog. Só para você ter noção, os meus amigos que possuem blogs/páginas/canais que eu confio não postam nada há tempos, todos eles são muito ocupados. Infelizmente para fazer isso que eu propus no final do texto, tem que ser alguém que se dedique academicamente para o assunto.

      Excluir

Recebe atualizações por e-mail

Google+

Seguidores

Posts populares

Labels

- Copyright © Simetria de Gauge - Powered by Buc! - His name is Robert Paulson - Use $\LaTeX$